Modelo de Petições

Só mais um site WordPress

Modelo de Petição: Direito Civil e Processual Civil – Petição de Apelação – Ação de Reintegração de Posse – Apelação visando reforma da sentença para julgar procedente a reconvenção, condenando o recorrido ao pagamento da indenização pelas benfeitorias realizadas no imóvel.

Apelação visando reforma da sentença para julgar procedente a reconvenção, condenando o recorrido ao pagamento da indenização pelas benfeitorias realizadas no imóvel.

 

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da ………….ª Vara Cível da Comarca de ……………..

…….ªº Ofício Cível
Feito n.º …………..
Autor: ………………
Réu: ………………..

………, já qualificado nos autos da ação de REINTEGRAÇÃO DE POSSE que lhe promove ………., em andamento por esse r. Juízo e Ofício em epígrafe, vem, respeitosamente à presença de Vossa Excelência, consignar seu inconformismo com a r. sentença de fls. …….. que julgou PROCEDENTES a AÇÃO DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE E A RECONVENÇÃO, pra dela recorrer, apresentando seu competente recurso de :

APELAÇÃO

a teor do art. 513 e seguintes do CPC, rogando seja o recurso interposto à r. decisão que julgou procedente, recebido nos seus efeitos DEVOLUTIVOS E SUSPENSIVOS, com as razões em apartado oferecidas, devendo ser encaminhado à instância superior, tudo pelas razões de fato e de direito articuladas.

Termos em que,
Pede Deferimento.

…………, ….. DE ……. DE ……….

…………………..
Advogado

RAZÕES DO RECURSO DE APELAÇÃO que …….., promove contra ……, nos autos da ação de REINTEGRAÇÃO DE POSSE, processo n.º ……., em trâmite perante a Egrégia ……..ª Vara Cível da Comarca de ………

Egrégio Tribunal !

Colenda Câmara !

Sem embargo ao reconhecido talento do nobre sentenciante, figura lapidar do Colégio Judiciário Paulista, este não agiu com seu costumeiro acerto no presente caso, tendo julgado PROCEDENTES A REINTEGRAÇÃO DE POSSE, consequentemente IMPROCEDENTE A RECONVENÇÃO,  por entender que o são incomunicáveis as obrigações por ato ilícito, é o que passaremos a demonstrar.

O juízo “aquo” se equivoca ao afirmar que no presente caso o apelante não tem direito a indenização .

Em que pese o talento do nobre julgador, restou provado na contestação  e reconvenção, que o apelante tem direito a benfeitorias necessárias.

Resta claro e evidente, que conforme consta nos autos o apelante deve ser indenizado das benfeitorias feitas no apto.

Ante ao exposto, vez que restou claro o equivoco cometido pelo ilustre Juízo “aquo”, que julgou Procedente a Reintegração e Improcedente a Reconvenção, requer a REFORMA da r. sentença devendo ser Julgado PROCEDENTES  A RECONVENÇÃO, condenando a recorrido ao pagamento da indenização pelas benfeitorias realizadas no imóvel, bem como nos  consectários de estilo, tudo no exercício da mais cristalina

JUSTIÇA !

………….., …. DE ……… DE ……….

……………………..
Advogado

__


________

________

Categoria: Civil e Processual Civil, Petições
Palavras-Chaves: , , , , , , , , , , ,

Banco de Petições e Contratos: 4744 Petições e Contratos Disponíveis







Comentar