Modelo de Petições

Só mais um site WordPress

Modelo de Petição: Direito Civil e Processual Civil – Petição de Impugnação à Contestação – Ação de Indenização – Impugnação à contestação apresentada pela litisdenunciada em ação de indenizaçãodecorrente de acidente de trânsito.

Impugnação à contestação apresentada pela litisdenunciada em ação de indenizaçãodecorrente de acidente de trânsito.

 

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA ….. VARA CÍVEL DA COMARCA DE ….., ESTADO DO …..

….., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ….., portador (a) do CIRG n.º ….. e do CPF n.º …..,  residente e domiciliado (a) na Rua ….., n.º ….., Bairro ….., Cidade ….., Estado ….., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo – doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ….., nº ….., Bairro ….., Cidade ….., Estado ….., onde recebe notificações e intimações,  vem mui respeitosamente, nos autos de ação de indenização por acidente de trânsito, em que contende com …., à presença de Vossa Excelência propor

IMPUGNAÇÃO À CONTESTAÇÃO

apresentada pela litisdenunciada …….., pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos.

DOS FATOS

Alega a litisdenunciada, em síntese que:

aceita figurar no processo, mas que sua obrigação limita-se ao montante do capital do segurado, previsto no Contrato de Seguro para a cobertura específica de danos materiais, de modo que não caberá sua condenação dos consectários legais inerentes ao Princípio da Sucumbência;

que a requerente pretende o recebimento de indenização por prejuízo não experimentado, eis que não comprovou a utilização efetiva do veículo, bem como o respectivo pagamento do seu aluguel;

que a Requerente possuía outros veículos para suprir os supostos serviços realizados pelo veículo paralisado;

que a prova do pagamento do aluguel é suspeita, tendo em vista ter sido emitida pela mesma pessoa que providenciou a locação do veículo em nome da Requerente;

que o suposto valor do aluguel é exagerado, se comparado com os valores praticados pelas empresas especializadas, requerendo seja julgada totalmente improcedente a demanda.

Do Objeto Social da …… e Da Ausência de Confusão Patrimonial entre a ……. (Autora) e a …….(locadora)

Alega a Litisdenunciada …….. que a empresa ………. não tem por objeto social a locação de veículos, mas que se localiza no mesmo endereço da locatária.

Todavia, a Requerente em momento algum alegou ter a Empresa ……. por objeto social a locação de veículos.

O que sempre foi deixado claro é o fato de que a Requerente necessitava alugar veículo com características peculiares à sua atividade, ou seja, necessitava que o veículo fosse habilitado a transportar materiais perigosos.

Assim, em que pese a existência de inúmeras agências locadoras de veículos existentes em ……….. e região  metropolitana,  nenhuma delas possui qualquer veículo que atenda às normas vigentes.

Desta forma, após consulta à ………, empresa que, embora não atue no ramo de locação de automóveis, verificou-se que é uma das únicas empresas que possui veículos aptos ao transporte de materiais perigosos.

Além disso, em virtude de pesquisa, averiguou-se que o valor cobrado a título de aluguel pela ……. seria superior ao cobrado pela ……., que apesar de não ser locadora de automóveis, também possui veículos autorizados, eis que tem por objeto social o comércio de explosivos, bem como a Requerente.

Todavia, o fato de as empresas locatária (…….) e locadora (…….) terem o mesmo objeto social e terem seu escritório em funcionamento no mesmo endereço, não é o suficiente para se afirmar que sejam a mesma empresa.

Note-se que a sede da empresa …….. encontra-se na cidade de …….., na rua ………….., n.º …., bairro …….., conforme se comprova pelo Contrato Social (fls. ………….. dos Autos), sendo apenas o seu escritório localizado no mesmo endereço da locadora, a fim de facilitar o atendimento a seus clientes, os quais, por sua vez, não se confundem.

Como é práxis, muitas empresas dividem o mesmo escritório, sem contudo, terem confundidos os seus patrimônios.

Equivoca-se ainda a Litisdenunciada ao alegar que a função de gerência da ……… (locadora) e da……. (locatária e ora Requerente) é exercida pela mesma pessoa, quem seja, Sr. ……

Conforme se comprova pelos Contratos Sociais das empresas, à época do ocorrido, faziam parte do Contrato Social da ……… (fls. …..), o Sr….. e o Sr. ….

E conforme se vislumbra do Contrato Social da ………… (fls. …….), ora requerente,  eram seus sócios componentes o Sr. ….. e a Sra. ….

O fato de o Sr. ………., à época responsável pela empresa ……….. (locadora do veículo à ….. ter requerido, em nome da ….., orçamento à …. é facilmente compreensível, senão vejamos:

Uma vez que o escritório para atendimento da ……. localizava-se no mesmo endereço da ……., e levando-se em consideração que empresa que alugue veículo que preencha os requisitos fixados pelo INMETRO não é tão facilmente encontrada, vislumbrou-se na   ….. a possibilidade da locação.

Assim, a fim de que tivesse parâmetro dos valores cobrados na locação de veículos especializados em transporte de materiais perigosos, o próprio responsável pela ………… (Sr. ……) requereu orçamento à ………. e esta lhe enviou a devida resposta (fls. ………. e ………., respectivamente).

Agindo desta forma, o responsável pela …….. conseguiu cotar o valor de locação por outra empresa, o que lhe possibilitou alugar o veículo de sua empresa à …….. por valor inferior ao requerido pela empresa orçada.

E ainda, foi o próprio Sr. ………..quem assinou o recibo da ………. (fls. ………..) por ele ser o gerente desta empresa e nunca da …….

Ainda equivocada a Litisdenunciada no que tange ao fato de afirmar que o Sr. ……… é sócio proprietário tanto da locadora ….. quanto da locatária …..

Conforme se depreende da …….. Alteração do Contrato (fls. ………….), à época do sinistro, o Sr. ….. não fazia mais parte da Empresa ……….. . Retirou-se da sociedade em ………. de ……… .

ASSIM, RESTA HIALINO O FATO DE QUE OS INTEGRANTES DA ……………. (Locadora do veículo), NÃO ERAM OS MESMOS INTEGRANTES DA EMPRESA REQUERENTE ……

Ainda importante lembrar que o fato de dividirem o mesmo escritório, não faz das empresas ……. e ….. serem a mesma.

Para que sejam consideradas as mesmas pessoas, mister se faz que seus bens sejam os mesmos, que haja confusão patrimonial entre as empresas.

A sede da  ……, como já dito, localiza-se no município de ……….. e seu escritório na cidade de …………, no mesmo local onde é o atendimento  da …………., explica-se pela facilidade de atendimento a seus clientes, que se frise, são diferentes dos clientes da ……..

Ambas têm seus próprios Contratos Sociais arquivados na Junta Comercial do …….., cada qual tem seu próprio balanço contábil e PRINCIPALMENTE, não há confusão patrimonial entre elas, como já dito, ou seja, cada qual possui seus próprios bens, autônomos e independentes, tendo seus ativos e passivos diferentes, contas bancárias separadas, conforme se comprova pelos Balanços Patrimoniais de ambas as empresas em anexo (Doc. ……. e ……..).

3 – O argumento da Litisdenunciada de que a cotação realizada pela ……… para averiguar o valor da locação de veículo especializado não pode ser considerada válida é completamente despropositada.

Sim, como já dito muitas vezes, o transporte de materiais  perigosos deve atender as determinações do Ministério do Exército (Decreto n.º 96.044, de 18 de maio de 1988), que por sua vez atribuiu a fiscalização  destes veículos ao INMETRO (Decreto Lei n.º 3.665/2000).

Assim, não é qualquer veículo que poderia substituir o abalroado e a única empresa, com exceção da ………, que poderia fornecer à Requerente um veículo autorizado era a ……… . Todavia, o orçamento por esta fornecido, era superior ao que a …….. poderia oferecer à Requerente.

Destarte, optou a Autora, em alugar veículo da  …….

E ainda, a Requerente não tem conhecimento de qualquer outra empresa que atue no ramo da locação de automóveis que possua veículo capacitado para os fins previstos.

Assim, considera-se completamente válida a cotação de fls. …….. .

O argumento da litisdenunciada de que não houve qualquer contrato de locação é completamente pífio, mormente no que diz respeito ao valor do referido contrato.

E ainda, por mais que a Requerente possuísse outros veículos,  todos eles estavam comprometidos, transportando materiais aos clientes da requerente.

A Autora não despenderia o valor relativo ao aluguel se não necessitasse, efetivamente, da locação.

Destarte, a Requerente comprovou efetivamente a necessidade da locação, a existência do Contrato e a sua escolha pelo menor orçamento.

DO DIREITO

Foi deixado claro que o transporte de materiais perigosos deve atender as determinações do Ministério do Exército (Decreto n.º 96.044, de 18 de maio de 1988), e do INMETRO (Decreto Lei n.º 3.665/2000).

O INMETRO, responsável pela fiscalização dos veículos destinados ao transporte de materiais perigosos, expediu Portaria 199/1994, estabelecendo características que deve ter o automóvel apto a realizar estas tarefas, como já fartamente explicado às fls. ……../…… dos Autos.

Claro se fez, por todos os argumentos aqui expostos, que a  empresa ……….., ora Autora, teve efetivamente um  prejuízo ao ter que locar automóvel capacitado ao transporte de explosivos, em especial porque os sócios da empresa locadora não eram os mesmos sócios da empresa locatária e que seu patrimônios em momento algum se confundiram. São empresas autônomas.

DOS PEDIDOS

Por fim:

Tem-se por Impugnada a Contestação apresentada às fls. …./… pela Litisdenunciada, reiterando esta Autora os termos da petição inicial e requerendo mais uma vez seja julgada a presente demanda  totalmente procedente, para condenar a Ré ao pagamento do principal, acrescidos de juros e correção monetária, honorários advocatícios, custas  processuais e demais cominações legais.

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]

__


________

________

Categoria: Civil e Processual Civil, Petições
Palavras-Chaves: , , , , , ,

Banco de Petições e Contratos: 4744 Petições e Contratos Disponíveis







Comentar