Modelo de Petições

Só mais um site WordPress

Modelo de Petição: Direito Trabalhista – Petição Inicial – Embargos à Execução – Embargos à execução em reclamatória trabalhista, alegando-se excesso de execução.

Embargos à execução em reclamatória trabalhista, alegando-se excesso de execução.

 

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA …. VARA DO TRABALHO DE ….. ESTADO DO …..

….., pessoa jurídica de direito privado, em liquidação extrajudicial,  inscrita no CNPJ sob o n.º ….., com sede na Rua ….., n.º ….., Bairro ……, Cidade ….., Estado ….., CEP ….., representada neste ato por seu (sua) sócio(a) gerente Sr. (a). ….., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ….., portador (a) do CIRG nº ….. e do CPF n.º ….., por intermédio de seu advogado (a) e bastante  procurador (a) (procuração em anexo – doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ….., nº ….., Bairro ….., Cidade ….., Estado ….., onde recebe notificações e intimações,  vem mui respeitosamente, nos autos em que é exeqüente a pessoa do SR ……, à presença de Vossa Excelência propor

EMBARGOS  À  EXECUÇÃO

pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos.

DOS FATOS

O Reclamante  apresentou  seus  cálculos de liquidação  em  ………., no importe de R$ …………, devidamente  atualizado até ………. (fls. 181/185).
O Reclamado, por  sua  vez,  apresentou  seus cálculos de liquidação  em …….., no importe de R$ ……… (fls. 188/250).
O Sr. Perito apresentou cálculos no importe de R$ …………….., conforme fls. 256/311.
Os cálculos do contador restaram  homologados, sendo que a penhora  foi efetuada  sobre R$ …………..
O número de horas extras apurado pelo Sr. Perito mostra-se além do devido em alguns meses.
Os equívocos são oriundos da fabricação de jornadas sem anotação nos controles de horário.
Os controles de jornada foram reconhecidos válidos, pela sentença que se liquida.
Inexiste prova nos autos de que o autor, embargado, tenha laborado as horas suplementares apontadas em cálculo do Sr. Perito ontador.
A desconsideração dos dias sem efetiva anotação não traz qualquer prejuízo ao reclamante, enquanto que a consideração de horas extras sem comprovado labor contempla o autor com valores que não lhe são devidos.
Exemplifica-se: No dia ………., conforme cartão-ponto de fls. 56, há registro somente da entrada às 8:27h, sem qualquer anotação da saída. Contudo, na apuração do perito, às fls. 259, a jornada considerada foi das 8:27h às 17:30h. A fabricação de jornada inexistente contemplou o autor com 2,03 horas extras inexistentes e indevidas.
No dia …………, cartão -ponto às fls. 56. Somente há registro de saída às 17:31h, sem qualquer anotação da entrada, contudo, na apuração do perito às fls. 260, a jornada foi considerada como sendo entre 8:30h e 17:31h, contemplando novamente o embargado com 2,01 horas extras indevidas.
No dia …………., conforme cartão-ponto de fls. 56, há registro somente da saída, às 17:31h, sem qualquer anotação do horário de entrada, contudo, na apuração do Sr. Perito, às fls. 262, a jornada considerada foi das 8:30h às 17:31h. A fabricação da jornada inexistente, desta feita, premiou o autor com 2:01 extras, também indevidas.
O mesmo ocorre em outros meses, gerando as seguintes diferenças além do devido:

Meses    HE/RSR deferidas    HE/RSR PERITO    Diferenças além do devido

Diante dos equívocos relatados nos itens anteriores, todos os reflexos pertinentes estão prejudicados, haja vista que o acessório segue a mesma sorte do principal.

Em despacho de fls. 313, o juízo mandou citar o ……… , direcionando a execução contra este, tendo em vista o reconhecimento da sucessão em outros processos em trâmite nesta Secretária.

Equivocado, entretanto o despacho, pois a prolatada sucessão não ocorreu. È público e notória a intervenção ocorrida pelo Banco Central do Brasil, no Banco ……….

O Reclamado BANCO ……….., jamais   manteve  qualquer relação  contratual  com o Autor, seja de emprego ou comercial.

O  Autor,   conforme  se depreende dos documentos acostados,  foi empregado do BANCO …………..  – em Liquidação Extrajudicial, de …………. a ……..

Toda a documentação  trazida aos autos  também demonstra a relação  exclusivamente com o  …………- em Liquidação extrajudicial,  portanto, inoportuno que o ……. seja executado no lugar do Banco ………

Destaque-se que o Reclamado …………  foi criado apenas em …………, portanto, impossível  até mesmo faticamente ter tido  relação contratual com a Autora,  até porque pediu demissão do …….. – em liquidação extrajudicial, 1 ano e 9  meses  antes da  criação  do …….

Por outro lado, é fato público e notório que o primeiro Reclamado, BANCO ……………… – SOB INTERVENÇÃO,   continua existindo  e respondendo por suas obrigações, muito embora  sob intervenção do Banco Central,    conforme  ato nº  …….. de  ………, do Presidente  do Banco Central do Brasil,  publicado no D.O.U. de ……..  (doc. anexo).

Bem como, que embora em liquidação extrajudicial a reclamada continua a existir, representada pelo liquidante, na pessoa do Sr. ………., nomeado pelo Ato presi. Nº …….., de ………, publicado no DOU em …….., com endereço na Travessa ……….., ……..B, …….º andar, Centro, …….. CEP ………., o qual responde pela gestão dos negócios do reclamado na forma do art. 5º, da lei 6024/74.

Enfim, o Autor não era empregado do …………, muito menos  este foi sucessor  do  BANCO …………… – em liquidação extrajudicial,  cuja empresa  continua a existir, não havendo  assim qualquer  justificativa  legal ou não, para a sua presença no polo passivo  desta reclamação.

O Sr. Perito, deixou ainda de efetuar as deduções fiscais e previdenciárias, contrariando a D. Corregedoria Geral da Justiça do Trabalho que elaborou e publicou o Provimento nº01/96 (DJU de 10.12.96).

Pelos termos do Provimento supra citado, denota-se claramente que a  Justiça do Trabalho  é competente para determinar tais retenções, além destas serem cabíveis, independentemente da fase e de qualquer menção na sentença exequenda.

DO DIREITO

Como demonstrado alhures, há excesso de execução, o que é contrário ao direito.

Ademais, o Banco Reclamado encontra-se sob intervenção do Banco Central desde …… e em liquidação judicial desde ……….. Desta forma e em conformidade com o artigo 6º, “a” e 18, “d”, ambos da lei 6.024/74 e do Enunciado 304 do TST, os juros moratórios devem ser excluídos do cálculo do Perito, ou, caso não seja este o entendimento do Juízo, devem ser limitados a data de decretação da intervenção. Neste caso, o percentual é proporcional a 517 dias (ajuizamento …….. – intervenção ……. dias), o que resulta em 17,23% e não 19,17%, como pretende o expert.

O reclamado requer, outrossim, o direito de proceder a RETENÇÃO do imposto de renda, em cumprimento ao estabelecido pela Lei 9.250, de 26/12/95, e art. 1º da I.N. 70/95, como determina o Provimento nº 01/96, de 10/12/96, da Corregedoria Geral da Justiça do Trabalho.

A Reclamada requer ainda, o direito de proceder a RETENÇÃO relativa a Contribuição Previdenciária, art. 2 – (parte do Seguro-Agravado), 43 e 44, da lei nº 8212 dee 27/07/91, hoje com nova redação dada pela Lei nº 8.620 de 05/01/93 (DOU de 06/01/93).

Este também tem sido o entendimento jurisprudencial:

“Descontos Previdenciários e de Imposto de Renda – São devidos os descontos dos valores a título de imposto de renda e previdência social, incidentes nas parcelas salariais, pelo disposto no art. 27, da Lei nº 8.218/91 e artigos 43 e 44 da Lei nº 8218/91 respectivamente. Recurso provido no particular.” (TRT-PR-RO 8196/91- Ac. 1ªT. – 4096/93, in DJPR, 30/04/93, pág.177).

No mesmo sentido:

“Imposto de Renda na Fonte – Retenção. A obrigatoriedade da retenção do imposto de renda sobre os rendimentos oriundos de decisão judicial esta expressamente prevista nas Leis nºs. 8218/91 e 8541/92, tornando indispensável a sua inclusão no título judicial. (TRT -3ºR.-1ªT.- Agp- 02419/92 – Rel. C. Dias – DJMG 13.08.93 – pág 103)”

Recentemente decidiu o TST/SDI:

Descontos previdenciários e Fiscais. O provimento nº 03/84 da Corregedoria Geral da Justiça do Trabalho, autoriza os descontos previdenciários e imposto sobre aa renda nas sentenças condenatórias. ” (Acórdão SDI – nº 3251/93 – Proc. nº TST-E-RR-22597/91.9 – 4ª Região – Rel. Mininstro José Luiz Vasconcellos – DJU- n167. 25, de 04.02.94 – seção I – página 103)

DOS PEDIDOS

Assim requer o Reclamado, não lhe seja tolhido o direito de cumprir a legislação vigente, devendo portanto, ser deferido o direito de retenção para recolhimento e comprovação nos autos.

Conforme cálculos do reclamado, o valor devido para o INSS importa em R$ ………. e para o IRRF R$ ………., ambos atualizados até ……….

Salienta-se que o cálculo do Reclamado de fls. ……….., é parte integrante dos presentes Embargos.

Outrossim, requer a exclusão do ………….. da presente execução, devendo permanecer o ……………… em liquidação extrajudicial, único responsável pela presente.

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]

__


________

________

Categoria: Petições, Trabalhistas
Palavras-Chaves: , , , , ,

Banco de Petições e Contratos: 4744 Petições e Contratos Disponíveis







Comentar